segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Hex Hall - Rachel Hawkins


Hex Hall é o primeiro livro de uma trilogia de mesmo nome criada pela autora Rachel Hawkins. O primeiro livro foi publicado no Brasil pela Galera Record em 2011 assim que o segundo foi publicado nos Estados Unidos. O terceiro livro da série tem lançamento previsto nos Estados Unidos para o primeiro semestre de 2012.
Já faz tempo que queria ler esse livro, mas com tantos outros em casa para ler eu “me proibi” de comprar livros novos. Caso contrário, minha pilha só aumentaria. Mas eis que uma boa alma resolve me dar Hex Hall de presente de aniversário (perguntaram o que eu queria, eu respondi “Hex Hall”, mas ainda assim...).
Onde quero chegar com essa história é: Estava super ansiosa para ler esse livro, então as expectativas eram enormes! E fico feliz em dizer que não me decepcionei nem um pouco.
Aos 12 anos Sophie Mercer descobriu ter poderes. Ela é uma bruxa, e isso a causou vários problemas. Tentando evitar que humanos descobrissem sobre Sophie, sempre que a menina fazia algum feitiço na presença de alguém ela e sua mãe logo se mudavam para outro estado. Foi assim até que Sophie fez 16 anos e causou uma enorme confusão em um baile. Depois de tantos problemas não teve mais jeito. “O Conselho”, que decide tudo que acontece no mundo dos prodígios, sentenciou a pequena bruxa a passar os próximos dois anos no Hecate Hall, chamada pelos alunos de Hex Hall.

Hex Hall é como uma espécie de reformatório que abriga Prodígios (Metamorfos, Bruxas, Fadas e Vampiros) que puseram em risco suas espécies ao serem vistos por humanos. A idéia de morar em um casarão aparentemente velho e mofado não agrada muito Sophie no começo, mas aos poucos ela vai se acostumando. Mas se você pensa que por Sophie não precisar mais se esconder ela vai parar de arrumar confusão... É melhor pensar de novo.
Capa Americana
Em pouco tempo a menina arruma encrenca com vários alunos e alguns professores e para piorar as coisas parece que os alunos não estão tão seguros na escola como se pensa.
Sophie é uma garota extremamente engraçada. Ela tem sempre uma resposta na ponta da língua e as coisas que ela faz e diz são hilárias. Sua colega de quarto e outros “prodígios” da escola também não ficam para trás em se tratar de nos divertir.
A maior parte do livro é focada no dia-a-dia de Sophie na escola e como ela interage com outros alunos (Prodígios). Por ter sido criada por uma humana tem muita coisa que a garota não sabe e isso às vezes vira motivo de piada. Não aparece tanta magia quanto eu imaginava a julgar pela sinopse e pela capa, mas ainda assim a magia está presente em alguns momentos.
Apesar de ser menos mágico e mais engraçado, ainda assim Hex Hall me conquistou. É um livro super divertido, com uma história leve que flui tranquilamente. Não tem partes lentas ou chatas. É uma história direta, sem enrolações. E pelo tanto que ri/gargalhei lendo no pouco tempo que demorei pra terminar o livro, Hex Hall ganha 5 estrelas. 

Fato Interessante: Hex Hall foi considerado tão bom que ao receberem o manuscrito várias editoras brigaram pelo livro, como uma espécie de leilão. Quem ofereceu mais, nesse caso a Hyperion Books, levou. E a autora ainda foi sortuda: a editora "comprou" os dois livros seguintes mesmo antes de serem escritos.

Classificação

2 comentários:

  1. ADOROOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO!!!!!!!

    ResponderExcluir
  2. Eu AMOOO essa série, Demonglass é ainda melhor que HH!
    Acho que por ser mais engraçado e ter menos mágica que me conquistou, eu simplesmente amo a escrita da Rachel!
    Não sabia sobre essa última informação, só que as continuações tinham sido compradas antes! :)
    Beijos!

    ResponderExcluir